A eficiência de uma equipe de alta performance depende bastante da comunicação. As relações de trabalho não podem ser mecânicas. E as funções não podem ser simplesmente repetidas sem contato entre pessoas para serem efetivas e sofrerem inovação. Ou seja, conversar com o chefe pode ser um desafio!

Além disso, é necessário que todos colaborem, se comuniquem e trabalhem em equipe para que não haja insatisfação, baixa produtividade e ruídos comunicacionais no ambiente de trabalho.

Sabe-se que o feedback é uma ferramenta que deve ser utilizada constantemente pelos líderes para manter os colaboradores engajados e motivados. Mas e quando é a vez do chefe? No post de hoje, falaremos sobre a importância de conversar com o chefe e compartilharemos dicas para ajudá-lo a fazê-lo com mais segurança, confira!

conversar com o chefe

Quando é a hora de conversar com o chefe?

Para evitar a insatisfação nas empresas, é preciso investir na construção de uma relação de confiança entre o chefe e sua equipe. É fundamental que a comunicação seja sempre transparente e o diálogo seja sempre incentivado. Mantendo assim um canal de comunicação livre, no qual todos se sintam confortáveis para interagir, questionar, perguntar, dividir e confiar constantemente.

Assim, sempre que você tiver uma dúvida quanto ao sentido de seu trabalho chame seu chefe para conversar. Sugestões de melhoria nos processos produtivos ou mesmo sentir a necessidade de dar um feedback sobre alguma atitude de seu chefe também são válidos. Só não deixe o momento passar e virar uma bola de neve.

Como chamar o chefe para um feedback meu?

Adote o hábito de conversar com o chefe para que isso se torne algo natural na sua rotina. Assim a conversa não tem um caráter negativo e nem algo exclusivo para situações críticas.

É crucial que empresa, líder e liderado entendam que o processo de feedback é altamente positivo para a satisfação e os resultados de todas as partes envolvidas. É uma ação natural, rotineira e que ajudará a melhorar a comunicação e o relacionamento entre você e seu chefe.

Portanto, não sinta-se retraído a chamar seu chefe para uma conversa, as empresas e os líderes estão cada vez mais preparados, sensibilizados e abertos para momentos como esse.

Meu chefe não me escuta, o que faço?

Infelizmente, ainda há organizações mais resistentes a mudanças e ao feedback construtivo. Se esse é o seu caso, ajude seu chefe e sua empresa a evoluir com você.

É importante conhecer os interesses de seu chefe. Afinal, por mais inflexível e autoritário que possa parecer, ele ainda busca uma equipe eficiente. Tente abrir espaço para novas conversas, sempre deixando clara a importância de ser escutado. O quanto isso influencia nos resultados da equipe e da empresa.

Como se posicionar sem medo

A sugestão é marcar a conversa para o início de sua jornada de trabalho. Assim você não ficará com ansiedade ou estresse ao longo de todo o dia.

Escrever com antecedência os tópicos fundamentais que devem ser abordados pode ajudá-lo a manter a segurança. Inicie a conversa abordando temas que ambos estejam de acordo, aumentando a confiança gerada a partir de opiniões similares.

Para reduzir o medo, fale o que é necessário e esteja aberto a também ouvir. Fale, peça a opinião do seu chefe e procure entendê-lo. É muito importante não adotar uma postura agressiva ou defensiva, controle suas emoções e seja empático.

Esteja bem preparado, munido de informações com embasamento e exemplos reais. Evite que a conversa  crie um aspecto pessoal. Assim você ajuda seu chefe perceber de que forma suas atitudes influenciam no andamento das tarefas do grupo. Quando possível, leve sugestões de ações que poderiam resolver o problema exposto.

E se nada mudar?

Recorra ao departamento de Recursos Humanos se a prática do diálogo franco e direto com sua chefia não atingir os objetivos necessários. Lembre-se de pedir ajuda!

É importante ressaltar que você deve ter informações bem estruturadas. Deve ser objetivo para ser bem compreendido. Esse setor certamente irá propor treinamentos de desenvolvimento de liderança para resolver os problemas e acabar com a insatisfação. Pois é fundamental manter os funcionários sempre engajados e o bom fluxo de comunicação entre pares e entre chefe e equipes.

A convivência no ambiente de trabalho mudou. Os colaboradores devem ficar confortáveis para expressarem suas ideias e à vontade de conversar com o chefe sem medo. Essa relação deve ser de ajuda mútua e a competência de saber ouvir e dar feedback deve ser estimulada entre todos.

A falta de diálogo pode prejudicar o engajamento dos funcionários e criar climão, continue aprendendo sobre o tema no nosso blog lendo sobre como resolver esse problema. Deixe suas dúvidas e colaborações nos comentários!

Conversar com o chefe é um pesadelo? Aprenda como fazer isso
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *